ESTATUTO DO EDUCADOR PREVÊ PAGAMENTODE 25 MIL PROGRESSÕES.


O projeto foi aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa do Maranhão.

IMPERATRIZ - De acordo com o Sindicato dos professores do Estado, pelo Estatuto do Educador está previsto o pagamento de 25 mil progressões para os professores que ao longo dos anos deveriam mudar de classe. O pagamento das primeiras progressões deve ser realizado em 2014 e as subsequentes em 2015 e 2016. Outro benefício garantido aos professores pelo Estatuto é a promoção de 1.500 professores que alcançaram a formação acadêmica e outras 1.500 titulações.
O texto aprovado, também, garante o pagamento de progressões e dos benefícios atrasados em três parcelas, além da criação de gratificações como: acréscimo de 10% nos vencimentos de professores com cursos de 360 horas; 15% para aqueles que têm especialização; 20% para docentes com título de mestrado e 25% para doutores; 15% para os professores que trabalham em área de difícil acesso; no caso de dedicação exclusiva, o ganho será de 25%; e 40% será o percentual para aqueles que trabalham em áreas com alto índice de violência.
Com relação aos vencimentos de entrada em cada classe, os professores vão receber entre R$ 783,50 (1ª) 819,73 (2ª) e R$ 998,20 (3ª). A Gratificação por Atividade do Magistério (GAM), também, foi mantida o que eleva a remuneração dos professores da primeira classe para R$ 1.370,50. Já para os docentes da terceira classe passará a ser R$ 2.036,36.
“Todos os educadores estão de parabéns pela aprovação do Estatuto do Educador, resultado de uma grande luta, que teve como armas principais a determinação e a humildade de todos os trabalhadores, que participaram da construção desse processo histórico”, afirmou presidente do sindicato dos trabalhadores em educação, Júlio Pinheiro.
O projeto do novo Estatuto do Educador foi aprovado por unanimidade na tarde de terça-feira (10), na Assembleia Legislativa do Maranhão, e agora segue para sanção do governo. O texto foi aprovado após acordo judicial firmado entre o Governo do Estado e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estaduais e Municipais do Estado do Maranhão (Sinproesemma).
*Com informações da assessoria.
fonte: Alan Milhomem / Imirante Imperatriz*

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item