REPORTAGEM-BOMBA DA REVISTA VEJA DETONA A MÁQUINA DO PT.




A reportagem de capa da revista Veja mostra que assim como o seu julgamento, a prisão dos mensaleiros seguiu o previsto nas leis e nos códigos de segurança. Quando houve alguma flexibilização, foi em benefício dos condenados.

A reportagem-bomba da revista Veja que chega às bancas neste sábado é demolidora. Levanta o véu da propaganda mentirosa do PT montada em torno dos mensaleiros presos na penitenciária da Papuda, em Brasília que, jogando para a militância partidária, reclamam de humilhações e injustiças que nunca aconteceram.

É bom que se frise que boa parte dessa propaganda mentirosa contou com o beneplácito de jornalistas da grande mídia cuja maioria cumpre "missão" do Foro de São Paulo, a organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro, em 1990, que articula a transformação dos países latino-americanos em repúblicas socialistas de viés cubano. Aliás, o famigerado programa Mais Médicos, um dos principais pontos da propaganda eleitoral da Dilma, sinaliza muito bem tudo isso. Foi assim na Venezuela, hoje governada pelo neo-tiranente Nicolás Maduro, o filhote do caudilho Hugo Chávez, que iniciou a importação de médicos cubanos. Nesta semana que se finda, Maduro conseguiu por meio da Assembléia Nacional, totalmente controlada pelo chavismo, poderes totais e irrestrito: governará por decreto, fato que por si só esmaga os últimos vestígios da democracia
representativa naquele país transformado num apêndice de Cuba.

A reportagem de capa da revista Veja mostra que assim como o seu julgamento, a prisão dos mensaleiros seguiu o previsto nas leis e nos códigos de segurança. Quando houve alguma flexibilização, foi em benefício dos condenados. Haja vista que até um "puxadinho" decorado com bandeiras vermelhas do PT foi erguido na Papuda para abrigar os petistas que chegaram a alugar ônibus executivo de luxo em Brasília, para ir levar a "solidariedade" para os criminosos. O fato foi tão acintoso que houve até protestos de familiares dos presos da Papuda que não têm o "pedigree" petista, fato que levou o Ministério Público a ordenar que fossem seguidas as regras do presídio que todos os presos têm de obedecer.

Entretanto, a máquina de propaganda do governo comunista do PT, coordenada pelo marketeiro baiano João Santana, o mesmo que chefiou a campanha de Maduro na Venezuela, atuou a todo vapor. Como se sabe, Santana é uma espécie de ministro Sem Pasta que opera dentro do Palácio do Planalto orientando a propaganda do governo petista e também da Dilma, do Lula e seus sequazes.

É Santana que cuida dos mínimos detalhes para enganar os brasileiros, sendo capaz de descer a detalhes como definir a hora apropriada para Dilma vestir a gandola vermelha ou azul ou determinar o estupendo gasto de dinheiro público com o macabro episódio da exumação da ossada de Jango Goulart, cuja solenidade contou ao fundo com o ultraje a Bandeira do Brasil, exibida em tamanho gigante.

Os comunistas são assim. De acordo com o momento vestem verde e amarelo ou vermelho. Tudo é reduzido ao marketing que promove a lavagem cerebral dos brasileiros. Tanto é que uma hora lançam seus black blocs às ruas quebrando tudo impunemente. Em outras ocasiões se fazem de vítimas das "elites" e choram. Neste momento estão chorando como criança pequena, como chorou o ex-presidente do PT, deputado José Genoíno, tido como um "destemido guerrilheiro" nos anos 60 do século passado.

Por tudo isso, a reportagem-bomba de Veja que é desovada nas bancas de todo o Brasil contribui de forma inequívoca para colocar a verdade no seu devido lugar; verdade cruelmente distorcida pela vagabundagem comunista que domina a redação dos grandes jornais e redes de televisão. É, portanto, de leitura obrigatória.

FONTE: JORNAL DE LUZILÂNDIA

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item