Dilma cai nas intenções de voto, diz Ibope


No mesmo cenário, Aécio Neves oscilou de 13% para 14%, e Eduardo Campos permaneceu com 6%; apesar da queda, presidente ainda seria reeleita no primeiro turno
Além das intenção de voto, popularidade da presidente também está em baixa (Evaristo SA/AFP)


As intenções de voto na presidente Dilma Rousseff (PT) caíram de 40% para 37% no cenário mais provável, que inclui os pré-candidatos de partidos nanicos, segundo pesquisa divulgada pelo Ibope nesta quinta-feira. É a maior perda acumulada desde que a sua popularidade entrou em queda — foram nove pontos perdidos desde dezembro do ano passado.

Na mesma simulação, Aécio Neves (PSDB) variou de 13% para 14%. Eduardo Campos (PSB) manteve-se com 6%, e o pastor Everaldo (PSC) oscilou de 3% para 2%. A soma dos demais pré-candidatos aumentou de 1% para 3%. A última pesquisa de intenção de voto do Ibope havia sido realizada em março.

Leia também: Datafolha: Dilma cai 6 pontos e tem 38% das intenções de voto

Apesar da queda, se a eleição fosse hoje, a presidente seria reeleita no primeiro turno, pois a soma dos percentuais de intenção de voto dos adversários não ultrapassa a sua marca. Outro fator que conta a favor da presidente são as taxas de eleitores que declaram votar em branco ou nulo (24%) ou que estão indecisos (13%). No entanto, sua vantagem cai a cada mês.

Na simulação da disputa apenas entre Dilma, Aécio e Campos, a intenção de voto na presidente oscila de 43% para 39%. Aécio sobe de 15% para 16%, e Campos, de 7% para 8%. Nesse caso, a taxa de votos brancos e nulos foi de 25% para 26%.

As maiores quedas de Dilma foram registradas entre os eleitores jovens (perdeu oito pontos entre quem tem de 25 a 34 anos), nas cidades médias (menos onze pontos nos municípios entre 20.000 e 100.000 habitantes), na Região Sul (menos seis pontos) e nos eleitores não-cristãos (perdeu sete pontos).

Na hipótese em que Marina Silva assume o lugar de Eduardo Campos como pré-candidata do PSB, a intenção de voto na petista cai de 40% para 37%. Marina varia de 9% para 10%, Aécio oscila de 13% para 14%, e o pastor Everaldo se mantém com 2%.

Nos cenários de segundo turno, a presidente sairia vencedora contra todos os oponentes. Dilma derrotaria Aécio por 43% a 22%, Marina por 41% a 25%, e Campos por 44% a 17%.

A pesquisa foi feita com base em 2.002 entrevistas, realizadas entre os dias 10 e 14 de abril, em 140 municípios de todas as regiões brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

(Com Estadão Conteúdo)

fonte: Veja

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item