.ECONOMIA DERRUBA CONFIANÇA DO CONSUMIDOR, DIZ FGV


CONFIANÇA NA SITUAÇÃO ATUAL DA ECONOMIA CAIU PARA O MENOR NÍVEL DESDE AS MANIFESTAÇÕES


(FOTO: SHUTTERSTOCK)


CONSUMIDOR PESSIMISTA

A avaliação dos consumidores sobre a situação atual da economia registrou intensa piora em abril. O indicador que mensura a confiança neste quesito caiu 7,0% no mês ante março, ao passar de 76,1 para 70,8 pontos. É o menor nível desde julho de 2013, no período logo após as manifestações, quando a pontuação baixou a 68,5, notou a Fundação Getúlio Vargas (FGV).


O quesito ainda foi a principal influência para a queda de 0,8% na confiança dos consumidores em abril, após subir 0,1% em março e recuar 1,7% em fevereiro, sempre na comparação com o mês anterior. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) foi divulgado nesta sexta-feira (25/04).

Com o resultado, o desempenho do indicador, calculado dentro de uma escala de pontuação de até 200 pontos (quanto mais próximo de 200 maior o nível de confiança do consumidor), fechou em 106,3 pontos. É o menor nível desde maio de 2009, quando o indicador marcava 103,6 pontos.

Ainda segundo a FGV, a proporção de consumidores que avaliam a situação como boa diminuiu de 15,6% para 14,0%, enquanto a dos que a julgam ruim aumentou de 39,5% para 43,2%.

O cenário econômico para os próximos meses também continua "nebuloso", observou a FGV. O indicador que mede o grau de otimismo dos consumidores em relação à situação econômica futura caiu para 94,8 pontos, o menor nível desde fevereiro de 2009 (90,3 pontos). De acordo com a sondagem, a parcela de consumidores que projetam melhora caiu de 25,0% para 24,4%. Na direção contrária, a dos que preveem piora subiu de 26,6% para 29,6%.


http://epocanegocios.globo.com/

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item