PMDB quer acordo com o PSDB e Castelo candidato a senador.


Desde que a governadora Roseana Sarney (PMDB) decidiu mesmo ficar no cargo e cumprir seu mandato, ganhou corpo na base governista a tese segundo a qual o PSDB pode juntar-se ao PMDB e ao PT (!) no Maranhão.
Com Roseana fora da disputa, a possibilidade de abertura de vagas na chapa majoritária é maior.
Por enquanto, há a certeza de que o PMDB indica Luis Fernando como candidato a governador.
O PT indicaria o vice. E os também peemedebistas Edinho Lobão e Gastão Vieira, disputam a indicação de candidatos a senador.

Se o PSDB aceitar a proposta governista, no entanto, pode compor a chapa indicando o candidato a senador. O ex-prefeito de São Luís, João Castelo seria o nome.
Nesse cenário, o PT mantém a vice.

Outra proposta.

Mas há ainda duas outras possibilidades em jogo. Uma delas seria o PSDB indicar o candidato a vice – o que não agrada muito aos tucanos – e o PT, o candidato a senador.
Em outra frente, há quem defenda que o PMDB tenha o candidato a governador e a vice, com o PSDB indicando o candidato a senador e a base garantindo as condições para que o PT eleja, pelo menos, dois deputados federais.
O presidente estadual do PSDB, deputado federal carlos Brandão, foi procurado pelo blog, ontem (4) , para comentar o assunto. Mas não se pronunciou.
O presidente estadual do PMDB, ex-deputado Remi Ribeiro, disse ser um dos defensores da tese de que há espaço para o PSDB na chapa. Ele não fala em nomes, nem em cargos a serem disputados, mas argumenta que as disputas entre tucanos e petistas travam-se em nível nacional e que há a possibilidade e acordo no Maranhão.

“A nossa luta é aqui, no Maranhão. As questões nacionais podem ser deixadas de lado diante da possibilidade de um amplo acordo”, declarou.
  

fonte: blog da Kelly

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item