Polícia Federal descobre associação entre doleiro e campanha de Edinho Lobão




A semana já começa com dor de cabeça para o candidato do PMDB, Edinho Lobão Filho.


Segundo o jornalista Cláudio Humberto, de Brasília, a operação Lava a Jato, da Polícia Federal, monitora uma campanha majoritária no Maranhão desde a prisão do doleiro Carlos Habib Chater, em março deste ano.

A exemplo de Alberto Yousseff, preso em São Luís, Habib Chater operava com esquemas de suborno e lavagem de dinheiro. Segundo a Polícia Federal, ele estava tentando trazer do exterior R$ 11 milhões para bancar a campanha no Maranhão.Isso significa que as investigações do governo Roseana Sarney com esquemas de suborno identificados na operação lava a jato, estão se aproximando dos negócios para financiamento do candidato da governadora Roseana Sarney, Edinho Lobão Filho, filho do Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Com a expectativa de depoimento do doleiro Alberto Yousseff e de seu comparsa Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, em regime de delação premiada, a situação do grupo Sarney e da campanha de Edinho Lobão no Estado, pode se complicar ainda mais.

Vamos aguardar.

Leia abaixo o texto da Coluna de Cláudio Humberto:


As investigações da Operação Lava Jato dedicam capítulo especial ao Maranhão, onde há 5 meses foi preso o megadoleiro Alberto Youssef. O monitoramento dos suspeitos permitiu verificar que outro doleiro, Carlos Habib Chater, ao ser preso na Lava Jato, empenhava-se em “internalizar” (trazer do exterior, no jargão do submundo) US$ 5 milhões (R$ 11 milhões) para uma campanha eleitoral majoritária, no Estado.




fonte:jornal pequeno

Notícias Relacionadas

POLITICA 6381247039073532833

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item