Brasif nega participação de FHC em contratação de Miriam Dutra


Jornalista diz que ex-presidente usou empresa para bancá-la no exterior.
FHC nega e diz que enviou recursos legalmente por contas declaradas ao IR. 

A empresa Brasif, citada pela jornalista Miriam Dutra em entrevista ao jornal "Folha de S.Paulo", divulgou nota nesta sexta-feira (19), na qual afirma que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso “não teve qualquer participação” na contratação dela, “tampouco fez qualquer depósito na Eurotrade ou em outra empresa da Brasif”.
A jornalista afirmou que a empresa Brasif Exportação e Importação, concessionária à época das lojas duty free nos aeroportos brasileiros, ajudou o ex-presidente a enviar dinheiro para ela no exterior entre 2002 e 2006. Miram e Fernando Henrique tiveram um relacionamento extraconjugal entre 1985 e 1991. A transferência de dinheiro , segundo ela, foi feita por meio da assinatura de um contrato fictício de trabalho. Segundo tal contrato, que a "Folha" publica, a jornalista teria de fazer análise de mercado em lojas convencionais e de duty free. Miriam admite ao jornal, porém, que jamais pisou em uma loja para trabalhar. Mesmo assim, recebia a quantia de US$ 3 mil mensais. O ex-presidente FHC negou que tenha utilizado a empresa Brasif S/A Exportação e Importação para enviar ao exterior recursos para a jornalista.
Em nota divulgada nesta sexta-feira (19), o ex-presidente afirma que "nunca utilizou qualquer empresa, exceto bancos, para a remessa de recursos a pessoas no exterior. Todas as remessas internacionais que realizou obedeceram estritamente a lei, foram feitas a partir de contas bancárias declaradas e com recursos próprios resultantes de seu trabalho. Não tem fundamento, portanto, qualquer ilação de ilegalidade". A nota diz que Fernando Henrique Cardoso "lamenta o uso político de uma questão pessoal".

No comunicado da Brasif, a empresa afirma que contratou Miriam em dezembro de 2002, por indicação do cunhado dela, mas que o ex-presidente não teve participação na contratação, tampouco fez qualquer depósito.

Leia a íntegra do comunicado:

“COMUNICADO BRASIF
1. A Eurotrade Ltd., plataforma logística internacional das operações da Brasif Duty Free Shop Ltda., contratou, em dezembro de 2002, a jornalista Miriam Dutra para realizar pesquisas sobre os preços em lojas e free shops na Europa;

2. O jornalista Fernando Lemos, cunhado da jornalista Miriam Dutra, indicou-a para tal contratação;

3. O ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso não teve qualquer participação nessa contratação, tampouco fez qualquer depósito na Eurotrade ou em outra empresa da Brasif.

4. A Eurotrade Ltd. e a Brasif Duty Free Shop Ltda. foram vendidas em 2006.

Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2016.”

( fonte: Do G1, em São Paulo)

Notícias Relacionadas

POLITICA 2085874599592376372

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item