CARNAVAL: EM PROTESTO INTEGRANTE DA ESCOLA TIRA A ROUPA EM PLENA AVENIDA, EM PROTESTO A PRESIDENTE, E FOI AGREDIDA


Usando tapa-sexo anti-Dilma musa é proibida de desfilar em SP; imagens
Musa foi proibida de desfilar usando um tapa-sexo anti-Dilma e resolveu protestar ficando nua




O clima ficou tenso no desfile da Unidos do Peruche na noite deste sábado, 6, no sambódromo do Anhembi, em São Paulo. Revoltada com o veto ao seu tapa-sexo em protesto à presidente Dilma Rousseff, Ju Isen tirou a comportada fantasia indicada pela agremiação em pleno desfile, surpreendendo muita gente. Instantes depois, rapidamente a tiraram da Avenida.

"Fui agredida e estou cheia de sangue na perna! Vou processar! Fui agredida pelo pessoal da escola! Me jogaram no chão e estou toda machucada! Como jogam uma pessoa assim no chão? Tem que ter respeito ao próximo! Bateram em mim! Me jogaram no asfalto", gritou Ju Isen, totalmente transtornada.

"Mas isso não vai me abalar! No ano que vem vou voltar como rainha de bateria! Mas na Unidos do Peruche nunca mais", completou Ju. Logo em seguida, ela pegou um táxi e foi embora para o hotel em que está hospedada.

Ulisses Ozzetti, da coordenação da Liga das Escolas de Samba de São Paulo, explicou que não pode ter nudez nos desfiles porque é atentado ao pudor. "O protocolo determina que a escola deve retirar a pessoa do desfile para não ser punida", explicou ele.


O presidente da Unidos do Peruche, Nei de Moraes, se posicionou sobre a agressão. "Pra mim é novidade saber que ela foi agredida. Vou analisar primeiro o que aconteceu, foi algo isolado de alguém que foi convidado por nós. Escola tem respeito com componente e componente tem que respeitar. Tomara que não tenha prejudicado a escola", disse o dirigente.

"Não vi a atitude que ela teve, mas se ela tomou atitude dessas é inadmissível. Todas as passistas assinam que não vão prejudicar a escola. Ela com certeza assinou! Vamos analisar e pode ser que a escola a processe sim", explicou.


Procurada, Ju Isen ironizou a ameaça de processo feita pelo presidente da Unidos do Peruche: "Que engraçado, eu também penso em processá-los por agressão! Ele vai me processar pelo quê? Carnaval é nudez, sensualidade. Enfim, se vai me processar, também vou processar! Cadê os Direitos Humanos? Os direitos da mulher? Lei Maria da Penha já! Fui agredida e tenho provas! Estamos num país democrático e só queria protestar".












fonte:180 graus

Notícias Relacionadas

GERAL 1080979157709721170

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item