Depoimento de Lula na Lava Jato agita meio político em Brasília

posição usou os acontecimentos desta sexta-feira (4) para reforçar o pedido de impeachment da presidente Dilma.
No Congresso, foi uma sexta-feira diferente. Teve muito movimento. Deputados e senadores de oposição cancelaram as viagens para os estados. E usaram os acontecimentos desta sexta-feira (4) para reforçar o pedido de impeachment da presidente Dilma.
“O Brasil que dormiu ontem é diferente do Brasil que acordou hoje. E é preciso que a sociedade, partidos políticos, governadores possam encontrar uma saída rápida para essa crise profunda e gravíssima”, afirmou o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), líder do partido.
A principal preocupação dos governistas era com a situação de Lula. Enquanto ele era ouvido pelaPolícia Federal em São Paulo, petistas como o governador do Piauí, Wellington Dias, criticavam a operação.

“Tenta imaginar se isso vira moda. Todos os juízes do Brasil resolvem fazer prisão coercitiva em situações em que as pessoas são voluntárias. Não é a primeira vez que está acontecendo neste processo”, apontou Wellington Dias (PT), governador do Piauí.

O líder do PT na Câmara, Afonso Florence, disse que houve abuso.

“Mais uma operação, mais uma etapa da Operação Lava Jato que confirma que é uma operação política. Ela é ilegal e é política atacando o presidente Lula, o PT, principalmente as conquistas populares do último período”, disse o deputado Afonso Florence (PT-BA), líder do partido.

À tarde, os líderes de partidos de oposição se reuniram e tomaram duas decisões. Na segunda-feira, vão pedir que o Supremo Tribunal Federal apresse a publicação do acórdão com o detalhamento das regras do processo de impeachment. E querem transformar os plenários da Câmara e do Senado em grandes fóruns de debate da crise. Pretendem ficar em obstrução, sem votar nada, até que o processo de impeachment se inicie.

A operação desta sexta-feira (4) foi vista como a gota d'água pelo PSB. O partido anunciou que abandona a posição de neutralidade para fazer oposição ao governo.

“O sentimento geral da nação brasileira é esse. O governo chegou ao fundo do poço. Não tem mais capacidade de fazer uma pauta política para o país”, afirmou o deputado Danilo Forte (PSB-CE).

O senador Telmário Mota, do PDT, defendeu o governo Dilma.

“Pra oposição é o quanto pior melhor. Então eles criam essa crise política pra prejudicar a crise econômica. Pra criar a crise econômica”, declarou o senador Telmário Mota (PDT-RR).

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, disse que a presidente Dilma perdeu a capacidade de governar o país.

“Este governo perdeu autoridade, perdeu as condições mínimas de elevar o Brasil a um novo patamar de desenvolvimento. Portanto, para nós a saída sempre se dará dentro da Constituição, com paz no Brasil, com respeito ao contraditório, mas principalmente blindando as nossas instituições de qualquer ataque que elas venham a sofrer”, disse o senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente do partido.


O presidente do Senado, Renan Calheiros, pediu em nota serenidade e equilíbrio. Disse que as instituições devem guardar os limites de suas atribuições legais e qualquer politização ou radicalização será um desserviço ao país. Renan citou valores da democracia como a presunção da inocência.

Associações de magistrados e procuradores rebateram os ataques à Lava Jato. A Associação dos Juízes Federais do Brasil afirmou em nota que tudo foi feito dentro da legalidade e que ninguém está imune à investigação.

A Associação dos Magistrados Brasileiros disse que a Justiça tem demonstrado eficiência e independência diante do alcance das investigações, da gravidade dos atos de corrupção e das pressões políticas enfrentadas.

A Associação Nacional dos Procuradores da República afirmou que o que se viu nesta sexta-feira (4) foi uma ação de instituições democráticas, cumprindo, em nome da sociedade, seu dever de investigar práticas de crimes, sem olhar a quem e sem se deter diante de ninguém.

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, do PMDB do Rio, não se manifestou sobre a fase de hoje da Operação Lava Jato. fonte: g1.globo

Notícias Relacionadas

POLITICA 4091399801443383082

Postar um comentário

Enquete

Canal de Videos

Últimas Notícias

Encontre-nos no Facebook

CNT Oline

item